Banner Topo 728×90 (#visitebc)
Banner Topo 728×90 (#visitebc)

Futuro do desenvolvimento urbano de Balneário Camboriú é tema de bate-papo no 26º Convention Se Encontra

Futuro do desenvolvimento urbano de Balneário Camboriú é tema de bate-papo no 26º Convention Se Encontra

Em bate-papo estratégico, o trade turístico de Balneário Camboriú discutiu na noite de quarta-feira, 9, o desenvolvimento urbano da cidade para os próximos 13 anos. O encontro, promovido pelo Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, fez parte do 26º Convention Se Encontra e aconteceu no Marambaia Cassino Hotel & Convenções. Quem conduziu o evento foi conduzido pelo secretário de Planejamento da cidade, Edson Kratz, que apresentou para os empresários um plano de cidade do setor.

 

Kratz abriu a noite ressaltando a necessidade de se refletir e discutir sobre o futuro de Balneário Camboriú, afirmando que não tem a pretensão de dizer que todo esse planejamento será de fato realizado, mas destacando que são temas estratégicos e que os valores de investimentos ficam na ordem de 1 bilhão e 700 milhões. Kratz fez um paralelo dos últimos 13 anos e ressaltou os muitos avanços. “Evoluímos muito nesses anos. Em 2004, por exemplo, não possuíamos o Teatro Municipal Bruno Nitz, a Avenida das Flores, a Quinta Avenida ainda não havia sido reurbanizada, os principais Centros Educacionais Municipais não haviam sido construídos, nem a Biblioteca Municipal, a Ponte do Bairro Vila Real, o Hospital Municipal Ruth Cardoso, a Passarela do Bairro da Barra e nem a Udesc e a Faculdade Avantis”, exemplificou.

 

O secretário discutiu junto ao trade os problemas que Balneário enfrenta. “A cidade cresceu muito em pouco tempo e, infelizmente, a imensa maioria dos moradores não discute o futuro de nossa Balneário. É muito importante nos reunirmos para juntos formarmos uma cidade bem sucedida, um lugar estruturante para as pessoas, com praças e espaços voltados ao público”, disse. Para exemplificar, Kratz usou a Praça da Cultura, que fica atrás do Atlântico Shopping, onde se reúne a classe artística e acontecem eventos, além de feirinhas de vendas de produtos artesanais. “É um conceito que faz diferença, é um local bem sucedido. É esse tipo de espaço que Balneário precisa”, afirmou.

 

Um dos pontos mais ressaltados foi a questão da Praia Central, que precisa ser reestruturada com urgência, principalmente pelos problemas climáticos, a exemplo da ressaca ocorrida no final de 2016. “Os prédios foram construídos próximos demais da praia. A ideia é aumentar a orla de 20 a 25 metros. Lembrando que o aumento não é para mais uma pista de carros. Defendemos o fato de que Balneário não é uma cidade com prioridade para carros, e sim para transportes coletivos inteligentes e bicicletas. Queremos ter ônibus rápidos, que incentivem as pessoas a deixarem seus carros em casa”, finalizou.

 

Ao longo de sua fala, Kratz citou a necessidade de criar um plano da cidade e não de governo, exaltando que Balneário precisa ter novos ícones turísticos. No projeto, consta também a criação de praças e boulevards, onde as pessoas possam se encontrar. “Queremos revitalizar as avenidas Brasil e Central, além ainda de incentivarmos a criação de parques lineares. O Unipraias, por exemplo, é hoje um case de sucesso. O Centro de Eventos também irá nos auxiliar nesse caminho e promete mudar a estrutura da cidade”, disse.

 

O Presidente do Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, João Fancisco Barão, destaca a importância  deste tipo de discussão, mas demostra preocupação quanto as obras do entorno do Centro de Eventos, relativas ao acesso de veículos, que também foi um dos temas comentados por Kratz. “As soluções de acesso direto da BR, parecem ser inviáveis para o início da operação do equipamento e a discussão de alternativas é urgente. Esse é um ponto fundamental relacionado aos desafios do Planejamento Urbano voltado para o Turismo no curto prazo.”, finaliza.

Posts Relacionados

Cadastre-se e receba informações por email

Fique informado sobre tudo que acontece em Balneário Camboriú

Você pode se descadastrar a qualquer momento.